usina eólica

O planejamento estratégico da Ferbasa tem sido cumprido. Pela primeira vez, os resultados divulgados pela única produtora de ferrocromo das Américas incluem os números da BW Guirapá – holding dona de sete parques eólicos na Bahia comprada neste ano pela empresa.

A aquisição faz parte da nova meta da Ferbasa de tornar-se globalmente competitiva em ferroligas, minério de cromo e energia renovável. Foi o que disse o gerente de Relações com Investidores da empresa, Carlos Henrique Temporal, em entrevista exclusiva ao KB.

Com a aquisição da BW Guirapá, o caixa da Ferbasa diminuiu de R$ 301 milhões para R$179 milhões no segundo trimestre e a dívida bruta da companhia atingiu um terço do patrimônio líquido de R$ 1,62 bilhão. A empresa ainda assumiu o financiamento da holding com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e – consequentemente – aumentou sua despesa financeira. No entanto, a Ferbasa garante no longo prazo o fornecimento da energia elétrica, um dos principais componentes do custo de produção das ferroligas.

dólar

O lucro bruto de R$ 130 milhões – o maior em quase uma década – foi mais um dos itens que destacamos dos resultados divulgados pela empresa.  Com o nível do dólar atual e o Boletim da Ferbasa apontando para a maior receita líquida mensal dos últimos doze meses, a tendência é que o resultado venha ainda melhor no terceiro trimestre. 

 

Você pode consultar o CNPJ da Ferbasa e de outras empresas listadas na B3 no site Informe de Rendimentos

 

 

Anúncios

10 pensamentos

    1. Oi Caio,

      Em geral, acho bastante válida essa preocupação.
      No caso específico da Ferbasa, tive a oportunidade de questionar o Carlos Temporal, gerente de RI da empresa, sobre o tema e a resposta me pareceu bastante convincente.
      A controladora que detém a maioria das ordinárias é uma fundação que depende dos dividendos para financiar suas atividades. Portanto, não há a intenção de vendê-las.
      A entrevista completa está no site:
      https://kbinvestimentos.com.br/2017/06/08/kb-investimentos-entrevista-ferbasa/

      Abraço.

      Curtir

  1. Bom dia KB!! Fiquei surpreso e um tanto revoltado com a decisão da LATAM de fechar o capital da Multiplus, empresa no mais alto nível de governança na B3. Sacanagem por parte também do que o RI da Multiplus divulgou no último ano, vide Twitter do Felipe Pontes no seu portal à esquerda. Pior que fizeram de tal forma que não terá jeito, eu acho, de não aceitar a proposta de R$27,22. Parecem bonzinhos em oferecer valor superior ao de mercado, mas na verdade propuseram fechar o capital em um mínima quase que histórica. Ainda assim vejo risco da operação não ser realizada a R$27,22, não pelos minoritários não aceitarem, mas sim, pela avaliação do valor da ação feita pelo Credit Suisse. Pode ocorrer da avaliação ficar muito abaixo dos R$27,22 caso considerem a não renovação do contrato e aí a LATAM poderia suspender a oferta. Ocorrendo tal cenário haveria um derretimento das ações e aí um nova oferta a preços desastrosos poderia ser feita pela LATAM. Claro que poderia, eventualmente, a análise do Credit Suisse ser um pouco superior e uma nova oferta acima dos R$27,22 traria menos perdas aos acionistas minoritários. Gostaria de saber sua opinião em duas opções para nós minoritários: (i) sair agora a preço de mercado, no preço por volta de R$25,10, ou (ii) aguardar os desdobramentos da OPA. Se tiver outra opção, por favor, pode comentar.

    Curtir

  2. Boa noite KB. de fato esse livro é excelente. O autor mostra que essas com baixo P/L que pagam bastante dividendos acabam superando em termos de retorno as de crescimento no longo prazo por diversas razões. Não querendo abusar, gostaria ainda da sua opinião sobre 2 ações, sendo que uma delas se não me falha a memória você havia comentado, preferindo aguardar o desfecho com a CEF. Recentemente houve certo alinhamento com a CEF. Trata-se da WIZS3. A meu ver a ação não retorna mais aos valores de 1 ano atrás (acima de 20), ou seja, o acordo não foi favorável, talvez não desastroso, mas prejudicou a empresa. Também nos preços atuais me parece barata. A outra é a VULC3. Empresa que vinha bem mal, mas que pelo que noto está seguindo o caminho da GRND3, liquidou dívida e já está no azul. Se de fato for isso, seguir uma gestão do tipo GRND3, seria um momento oportuno de entrada agora, visto o baixo P/L. Muito obrigado

    Curtir

    1. Oi Ivan,

      Depois do que aconteceu com a Wiz, eu fico com pé atrás em investir nela. Também acho pouco provável que volte ao valor inicial.
      A Vulcabrás me parece uma ação barata ao preço atual. Segundo a empresa, parte do resultado pior no trimestre se deve à greve dos caminhoneiros. Acho que é uma boa opção no setor caso a economia retome o crescimento.

      Abraço.

      Curtir

  3. Bom dia KB!! Continuo firme com a FESA4, certo receio com Tag along, mas como em seus próprios comentários, esse risco é minimizado pelo controlador que não tem interesse algum de se desfazer do controle. A meu ver, embora essa dívida e fluxo de pagamentos para dívida, a empresa está melhor do que antes de adquirir a eólica, ou seja, as ações estão ainda mais descontadas. Obs.: Andei lendo o livro investindo em ações no longo prazo de um autor americano. Acho que a estratégia de comprar ações com P/L baixo que pagam bastante dividendos, de empresas lucrativas é o que dá melhor retorno. Não entendo, porque a preferência das pessoas de comprar RADL, WEGE, ODPV, ABEV…. com P/L acima da lua! Tem que crescer continuamente de forma absurda para retornar mais que uma Renda Fixa. Será que não estou enxergando algo?

    Curtir

    1. Bom dia Ivan,

      Esse livro do Jeremy Siegel é, sem dúvidas, um dos melhores sobre ações que já li. Apesar de analisar o mercado norte americano, muitas ideias e conclusões do livro se aplicam no Brasil.
      A Ferbasa se encaixa bem nessa estratégia mais conservadora.
      Ao comprar ações tão caras como as que você citou, o investidor espera um crescimento que mais do que compense esses múltiplos esticados. O risco é maior e falta a tão importante margem de segurança. É preciso muita confiança para fazer isso. Eu prefiro não investir nessas empresas.

      Abraço.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s