BNDES

O economista Gustavo Montezano assumiu nesta terça-feira (16) o comando do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento). Entre as prioridades de sua gestão, estão a venda de ações em posse do BNDESpar –  braço financeiro ligado ao mercado de capitais – , privatizações, investimentos em infraestrutura, saneamento e reestruturação financeira de estados e municípios.  

Mas como a posse do novo presidente pode afetar o mercado acionário? 

A nova gestão promete vender a participação acionária do BNDES nas empresas de capital aberto e fechado. Para se ter uma ideia, são mais de R$ 100 bilhões em ações de dezenas de companhias nos mais variados setores.

BNDES participações

Quase metade da carteira do banco está concentrada em ações da Petrobras (R$ 53 bilhões), mas o BNDES ainda possui  participações relevantes em empresas como Vale, Eletrobras, JBS, Copel, Cemig, Marfrig e AES Tietê.

A venda desses ativos deve gerar alguma pressão sobre os preços dessas ações, uma vez que teremos mais papéis disponíveis no mercado. 

Durante a posse, Montezano disse que “o BNDES do futuro será o banco de serviços do Estado brasileiro”. O ministro da Economia, Paulo Guedes, sinalizou que “quer acelerar as privatizações”.

Anúncios

2 pensamentos

Deixe uma resposta para Stark, O Acumulador Compulsivo Cancelar resposta