Selic - 31-07-19.PNGO Banco Central decidiu, por unanimidade, reduzir a taxa básica de juros – a Selic – para 6%. A redução de meio por cento supera a expectativa do mercado que esperava redução de 0,25% nesta reunião.

As empresas com alto endividamento e os setores dependentes de crédito, como  construção civil e bens duráveis, devem ser os maiores beneficiados com a medida. Os investimentos em renda fixa atrelados à Selic ou ao CDI ficam ainda menos atrativos.

Segundo o BC,  a alta capacidade ociosa e o cenário externo favorável para economias emergentes, como a brasileira contribuíram para a queda da inflação e possibilitaram a redução. O maior risco continua sendo a frustração quanto às reformas e ajustes necessários na economia.

A próxima reunião está marcada para os dias 17 e 18 de setembro, quando (espera-se) a reforma da previdência esteja aprovada. O Banco Central “enfatiza que a comunicação dessa avaliação não restringe sua próxima decisão”. Ou seja, novos cortes dependerão da desfecho da reforma.

Anúncios

Deixe uma resposta