Tegma logo

A empresa de logística e transporte rodoviário Tegma (TGMA3) reportou o balanço do segundo trimestre. O lucro líquido foi de R$ 32,5 milhões – alta de 15,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Com o crescimento de 7,4% no número de veículos transportados pela empresa, o market share da Tegma atingiu 25,9%, em virtude principalmente ao ganho de participação de dois importantes clientes no licenciamento nacional.

Tegma - ROIC - 2T19O ROIC (retorno sobre capital investido)  – indicador de lucratividade medido pelo lucro operacional menos os impostos dividido pelo capital investido na empresa (patrimônio líquido mais a dívida líquida menos o ágio de fusões e aquisições) – subiu quase oito pontos percentuais e atingiu a excelente marca de 35,5%, uma das mais altas taxas de lucratividade entre as empresas listadas na B3.

 

O CAPEX (valor investido na compra de bens de capital) apresentou forte alta,  passando de R$ 4,7 milhões no segundo trimestre de 2018 para 14,6 milhões neste ano. O investimento na operação de logística de veículos e a compra de carretas-silo para a operação de produtos químicos.

Teleconferência de resultados

A diretoria da Tegma explicou, no evento de apresentação de resultados, que o investimento realizado na startup Frete Rápido deve trazer receita recorrente a partir de setembro deste ano.

Nos próximos meses, a Tegma deve divulgar o valor da ação que determina a exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e COFINS. Em 15 de julho, a empresa constatou o trânsito em julgado da ação com decisão favorável.

Veja aqui o balanço da companhia.

 

 

Anúncios

Deixe uma resposta