Enquanto a lista de maiores lucros da bolsa é monótona – sempre composta de bancos e exportadoras de commodities –, a lista dos maiores prejuízos pode variar bastante a cada três meses.

O KB Investimentos fez um ranking com os 10 maiores prejuízos de empresas listadas na B3 no segundo trimestre de 2019.

b2w BTOW3 logo.jpg

10º – B2W Digital (BTOW3): comércio eletrônico, proprietária das marcas Americanas.com e Submarino

Prejuízo: R$ 127, 6 milhões

 

 

Tecnisa logo 3

 9º – Tecnisa (TCSA3): construtora de imóveis

Prejuízo: R$ 144, 1 milhões

 

 

Via Varejo logo.jpg

8º – Via Varejo (VVAR3): comércio varejista,  proprietária das marcas Casas Bahia e Pontofrio

Prejuízo: R$ 154 milhões

 

 

Biosev logo7º – Biosev (BSEV3): produtora de açúcar, etanol e energia

Prejuízo: R$ 168,8 milhões

 

 

Gol logo.jpg

6º – Gol  (GOLL4): aviação civil

Prejuízo: R$ 194,6 milhões

 

 

 

PDG Realty logo 2.jpg

5º – PDG  (PDGR3): construtora de imóveis

Prejuízo: R$ 249 milhões

 

 

 

Vale logo

4º – Vale  (VALE3): produtora de minério de ferro, níquel e outros minérios

Prejuízo: R$ 384,2 milhões

 

 

Renova RNEW3 logo

3º – Renova (RNEW3): geração de energia elétrica por fontes renováveis

Prejuízo: R$ 426,5 milhões

 

 

Carrefour logo.jpg

2º – Carrefour (CRFB3): rede de hipermercados

Prejuízo: R$ 494 milhões

 

 

Oi logo 2

1º – Oi (OIBR3): operadora de telefonia fixa e móvel

Prejuízo: R$ 1,559 bilhão

Anúncios

2 pensamentos

  1. CRFB teve um não recorrente de R$ 902 milhões referente ao pagamento de imposto. A empresa ainda está recorrendo da decisão judicial e pelo que eu entendi no release não teve efeito caixa por enquanto, apenas contábil.

    1. É verdade Anon,

      Bem observado. Mas outras empresas da lista também tiveram não recorrentes sem efeito caixa, como a Vale que aumentou provisões em mais de R$ 1 bilhão, mas teve boa geração de caixa.
      Pra fazer o ranking, eu tinha que escolher um critério e nesse texto usei o lucro líquido.
      Se tivesse usado caixa, talvez o ranking fosse bem diferente.

      Abraço.

Deixe uma resposta