Smiles tem novo código no mercado

As ações ordinárias da Smiles negociadas na B3 (Brasil, Bolsa e Balcão) com o código SMLE3 foram substituídas nesta segunda-feira (23) pelos ativos da Smiles Fidelidade e passam a ser identificadas como SMLS3.

A incorporação da Smiles pela Smiles Fidelidade foi anunciada em julho. No mês seguinte, a companhia comunicou a aquisição da subsidiária Smiles Viagens e Turismo – empresa não operacional que atuará nesses segmentos. No entanto, o início das atividades da nova firma depende de licenças e autorizações do Ministério do Turismo.

Smiles gráficoO KB acompanhou o primeiro dia de negociações da SMLS3 para ver como o mercado reagiria a essas mudanças. O pregão foi de volatilidade numa segunda-feira relativamente estável na Bolsa. As ações chegaram a recuar 3% no começo da tarde – provavelmente, consequência da surpresa de parte dos investidores com a mudança. A partir disso, a SMLS3 se recuperou rapidamente até atingir a máxima de R$ 95,06 – alta de 2,4%. Por fim, a ação fechou sua estreia com queda de 1,96%, cotada a R$ 91.

As ações da Smiles – agora Smiles Fidelidade – estão na Carteira KB desde o início do ano. Até agora, elas mais do que dobraram de preço e tiveram uma valorização de 107,5%. A empresa segue com uma das maiores margens de lucro da bolsa, ótima pagadora de dividendos e opera sem dívidas.

Se você tem Smiles, fique atento! Os acionistas deverão atualizar o código em seus homebrokers para visualizar a posição detida em Smiles Fidelidade.

Anúncios

As 10 ações mais lucrativas da Bolsa

Lucrativa.png

Você sabe quais critérios usar na hora de comprar uma ação?

Para o KB, um dos critérios essenciais é escolher ativos de empresas lucrativas. Quanto mais, melhor!

Selecionamos as 10 ações mais rentáveis do mercado nos quesitos margem líquida e ROE (Retorno sobre Patrimônio Líquido).

margem líquida, definida como o lucro líquido dividido pela receita líquida, mede quanto uma empresa consegue lucrar para cada real em vendas.

O ROE, medido pelo lucro líquido dividido pelo patrimônio líquido, mostra quanto de resultado a companhia é capaz de gerar a partir de seu patrimônio.

Foram excluídas as ações que apresentaram lucros extraordinários nos últimos quatro trimestres.

10º– CVC Brasil (CVCB3): Operadora e agência de viagens
ROE: 33,2%
Margem líquida: 18,6%

cvc

9º – Grendene (GRND3): Fabricante de calçados
ROE:
22,3%
Margem líquida: 31,5%

grendene

8º – AES Tietê (TIET11): Geradora de energia elétrica
ROE:
24,4%
Margem líquida: 25,4%

AES Tietê

7º – Companhias de Concessões Rodoviárias (CCRO3): Concessão de rodovias
ROE: 27,1%
Margem líquida: 22,7%

ccr

 

6º – Ambev (ABEV3): Fabricante de bebidas
ROE: 25%
Margem líquida: 27,5%

ambev

 

5º – Engie Brasil (EGIE3): Geradora de energia elétrica
ROE: 27,7%
Margem líquida: 25,4%

Engie Brasil

 

4º – Multiplus (MPLU3): Programa de fidelidade
ROE: 199,7%
Margem líquida: 22,4%

Multiplus

 

3º – Cielo (CIEL3): Soluções de pagamento eletrônico
ROE: 37,6%
Margem líquida: 35,6%

Cielo

2º – Smiles (SMLE3):  Programa de fidelidade
ROE:
116%
Margem líquida: 35,1%

smiles

 

1º – Wiz Soluções e Corretagem de Seguros S. A. (WIZS3): Corretora e seguradora
ROE: 120,8%
Margem líquida: 33,1%

Wiz Soluções

Montando uma carteira de ações fundamentalista–Parte 2– Margem Líquida

Você sabe o que é margem líquida?

Vamos pensar em um exemplo para ver o que esse termo significa na prática.

A empresa de Antônio tem R$100 de receita líquida e gasta R$80 com custos de produtos, serviços, impostos, empregados, juros de empréstimos, amortização, depreciação e outros custos. Os R$20 que sobraram representam a margem líquida, que chamaremos de margem de lucro.

formulaO analista financeiro Philip Fisher – um dos mentores de Warren Buffet – conseguiu definir brilhantemente a importância dessa variável:

“Do ponto de vista do investidor, as vendas são somente consideráveis quando produzirem, e se produzirem, lucros elevados”

Ou seja, a margem líquida é uma boa medida da vantagem comparativa da empresa em relação aos seus pares.

Ora, quando um setor da economia passa por um momento de prosperidade, é natural que – quase – todas as empresas apresentem bons lucros líquidos.

No entanto, quando o cenário é inverso os compradores diminuem o valor que estão dispostos a pagar pelos bens e serviços. O que obriga as empresas a diminuírem os preços cobrados aos clientes – reduzindo assim as margens de lucro.

Assim, adquirir ações de companhias com melhores margens é menos arriscado porque diminui o risco de a empresa sofrer com prejuízos em períodos de crise, pois a mesma tem “gordura para queimar” nesses cenários.

Outra consequência de empresas com boas margens de lucro líquido é a sua menor dependência quanto ao capital de terceiros. No Brasil, onde temos a taxa básica da economia – SELIC – em dois dígitos, torna-se uma grande vantagem não depender de empréstimo e financiamentos.

E, mesmo que exista essa necessidade, as empresas com altas margens conseguem obter menores taxas de financiamento para seus projetos, pois o banco atribuirá menor risco, dispondo-se a emprestar a taxas menores.

Escolha da ação

logo-eztec3Ao escolher uma empresa pelo critério de margem líquida, devemos compará-la com seus pares. Entre as 17 ações do setor de construção civil negociadas na Bovespa, oito apresentaram lucros nos últimos 12 meses encerrados em setembro. As margens de lucro líquido variaram entre 2% para a Trisul e 13% para a MRV. A última delas, no entanto, destaca-se ao apresentar margem superior ao triplo da segunda colocada.

grafico-margem-liquida

Os dados acima pura e simplesmente não são suficientes. De acordo com Fisher, devemos analisar a margem líquida não apenas do último ano, mas  de todo o histórico da companhia.

No gráfico abaixo temos a margem líquida da EZTEC desde a sua abertura de capital até o momento atual.Percebemos que a companhia apresenta a menor margem (25%) no início da série em 2007. Ainda sim, trata-se de quase o dobro da margem obtida pela segunda melhor empresa da Bovespa no momento atual.

margem-liquida-eztec

Como esperado, no momento de expansão da construção civil a margem subiu acompanhando o setor. Entre 2013 e 2015, ela ultrapassa a incrível marca de 50%. Ou seja, para cada real vendido em imóveis, mais de 50 centavos se tornavam lucro líquido!

Recentemente, com o agravamento da crise – crédito mais caro e diminuição da cofiança na economia – a margem líquida vem caindo consistentemente.

Entretanto, enquanto companhias famosas e consolidadas no mercado, como Tecnisa e PDG, viram suas margens definharem até se tornarem prejuízos líquidos, a EZTEC mantém uma margem de lucro líquido em saudáveis 41%. Índice pra lá de expressivo, qualquer que seja o setor analisado.

Por tais motivos, escolhemos a ação ordinária EZTC3 para compor nossa carteira fundamentalista levando em consideração a margem líquida.

Abaixo, você pode ler os outros textos da série:

Montando uma carteira de ações fundamentalista – Parte 1 – Dividendos

Montando uma carteira de ações fundamentalista – Parte 3 – Preço/Lucro