Focus 25-09-17.png

A projeção de inflação para este ano atingiu uma marca histórica. A expectativa de mercado, divulgada pela pesquisa Focus desta segunda-feira (25), indica um IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de 2,97%. Portanto, abaixo do mínimo de 3% permitido pela meta do governo.

Se essa projeção se cumprir, pela quarta vez desde a criação do regime de metas em 1999 o presidente do Banco Central deverá escrever uma carta pública ao ministro da Fazenda, com as justificativas para a variação fora da previsão. Mas será a primeira vez em que o motivo é a inflação baixa demais!

Focus 25-09-17

A supersafra agrícola e o recuo do dólar contribuíram para o recuo do índice. Contudo, é quase consenso que a duradoura recessão que atravessa o país é o principal motivo para o IPCA tão baixo.

Juros

Por conta das expectativas de inflação, as previsões do mercado financeiro para a Selic – taxa básica de juros – também atingiram um recorde. Segundo as estimativas, terminaremos este ano com o menor nível já registrado no Brasil: 7% ao ano. Atualmente, o índice registra 8,25% ao ano.  

PIB

Por outro lado, o PIB (Produto Interno Bruto) esperado para o ano quase dobrou no intervalo de quatro semanas – de 0,39% para 0,68%.  As revisões de expectativas ganharam força após a divulgação do resultado do PIB do segundo trimestre deste ano – que avançou 0,2%.

Para o próximo ano, os economistas também estão otimistas e elevaram a estimativa de expansão da economia de 2,20% para 2,30% – terceira alta seguida do indicador.

Anúncios

4 pensamentos

  1. Olá KB,

    Estava discutindo essa “novidade” na questão da inflação hoje mesmo com um conhecido.. É positivo nos apegarmos às perspectivas macroeconômicas mais favoráveis, principalmente em dias de queda acentuada na bolsa, como a de hoje. Vejo que EZTC3, por exemplo, está “apanhando” bastante hoje, creio que o rebaixamento pelo Bradesco tenha a ver com isso.

    Abraço!

    Curtir

    1. Concordo DM,

      Ainda que a inflação e juros estejam caindo por causa da recessão, essas são boas notícias. Empresas com alto endividamento em CDI e aqueles setores que dependem de crédito, como construção civil, tendem a se beneficiar.
      Parece que o Bradesco entendeu que a EZTEC chegou no preço-alvo deles e rebaixou de compra para neutra.

      Abraço.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s