Assim como publicamos aqui, o mais importante para a EZTEC neste ano será o sucesso nos novos lançamentos. Não à toa, os resultados das vendas do primeiro trimestre da construtora ganharam destaque no relatório divulgado nesta semana, enquanto o lucro – que sempre esteve em evidência nos balanços anteriores – apareceu tímido e quase desapercebido.

Em letras vermelhas, a EZTEC mostra aos investidores que alcançou R$ 122 milhões de vendas líquidas neste primeiro trimestre –  alta de 1.320%, se comparada ao mesmo período do ano passado. “A companhia apresentou continuidade em sua retomada operacional, com vendas brutas reaquecendo, na esteira de vendas vigorosas de lançamentos, e distratos consistentemente minguantes”, sinalizou a administração da construtora.

No primeiro trimestre, a empresa lançou o empreendimento Z-Cotovia com 200 unidades – sendo que 80% destas já foram vendidas – e VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 105,5 milhões. O número representa pouco mais de 20% do valor mínimo de lançamentos previstos para o ano, que pode variar entre R$ 500 milhões e R$ 1 bilhão.

Eztec - execução do Guidance 2018 1T18.png

Após iniciar o pregão com queda de quase 3%, as ações se recuperaram e são cotadas a R$ 20,92 – desvalorização de menos de 1%.

Aparentemente, o mercado assimilou bem o tombo do lucro líquido da EZTEC de R$ 32 milhões no primeiro trimestre de 2017 para apenas R$ 5 milhões no mesmo período deste ano. Os investidores agora querem saber como estão as vendas.

Anúncios

16 pensamentos

    1. Oi Munhoz,

      Impressionante!
      A Unipar é o maior caso de turnaround que eu pude observar e participar nos meus tempos de bolsa. Considerando que quem comprou no começou do ano passado já recebeu em dividendos quase o valor da ação na época, os ganhos foram astronômicos.
      Estamos num momento muito bom para a empresa por causa do dólar e da soda altos.
      Mas acredito que a empresa tende a manter este patamar de lucro nos próximos trimestres com a consolidação da Indupa.
      Apesar de todo esse aumento, a ação ainda não parece cara.

      Abraço.

  1. KB, parabéns pelo site!
    Continue com o trabalho, se possivel com maior frequência!
    CGRA3 tem caído junto com o mercado. acredita que haja açgum motivo, ou apenas fluxo?
    E PRIO, poderia se beneficiar semelhantemente a PETR, com o cenario atual (usd/brent) ? Ou ja estaria melhor precificado pela ausência de aspectos negativos de divida e governança?

    Abraços, e parabéns novamente.

    1. Obrigado Neor!

      Eu acredito que o investidor padrão de Grazziotin olha muito para o lucro de cada trimestre.
      Como houve queda nos primeiro trimestre desse ano comparado ao do ano passado, a ação foi penalizada.

      Eu acho que no caso da Petrorio o principal fator a mover o preço da ação nas próximas semanas será o resultado da perfuração dos novos poços no Campo de Polvo.
      Se encontrarem óleo e em boa quantidade, o lucro e o preço da ação tende a subir bem.

      Abraço.

  2. KB Investimentos seu site é o melhor da internet sobre investimentos em português, pago ou gratuito.. Meus parabéns e obrigado por tudo. E os projetos pessoais, você tem a intenção de iniciar um canal no youtube, empresa de consultoria, se tornar analista profissional ou algo parecido?

    1. Muito obrigado Fabiano!

      Bom saber que o site tem sido útil para você.
      O projeto pessoal é escrever um e-book sobre investimentos em ações. Mas ainda preciso tirar um tempo para isso.
      Não pretendo começar um consultoria ou ser analista porque precisaria tirar as certificações necessárias e passaria a ter certas limitações para investir.

      Abraço.

  3. KB, e qual sua análise com relação à margem líquida que caiu 26% em relação ao 1T17, a margem EBTIDA que também caiu ficando negativa e a receita de prestação que também caiu 59% ?

    Ou seja : esse resultado do 1T18 foi uma boa ou uma má notícia para o investidor?

    1. Oi Eduardo,

      As margens caíram tanto porque as despesas fixas, como administrativas e de vendas, tiveram que ser diluídas numa receita muito menor. Essa queda das margens era esperada por causa disso.

      Eu entendo que o resultado foi bom porque a empresa teve sucesso nas vendas do único lançamento.
      Nesse ano, o ideal seria ela conseguir lançar R$ 1 bilhão e vender com boa margem esses imóveis.
      Se isso acontecer, o lucro de 2018 ainda deve ser baixo, mas nos próximos deve aumentar conforme ela constrói esse imóveis.
      O sistema contábil a que as construtoras estão sujeitas tem essa característica: mais venda no trimestre não necessariamente significa mais lucro no mesmo trimestre.

      Abraço.

    1. Junior,

      Uma coisa é lucro líquido. Outra coisa, totalmente diferente, são as vendas contratadas. Acho que você confundiu as coisas.

      Qual é o título do último texto? “Por que a EZTEC vai lucrar menos em 2018?”
      Veja. Eu não disse que haveria queda nas vendas da EZTEC. Eu disse que o lucro cairia.
      E o que aconteceu? O lucro líquido caiu de R$ 31 milhões para R$ 5 milhões, conforme eu tinha dito.

      Já as vendas aumentaram. No último texto publicado e neste, eu argumento que o sucesso dos lançamentos é uma melhor medida do sucesso da empresa neste ano por conta do sistema contábil de reconhecimento de receitas.

      Independentemente disso, o site KB Investimentos é um espaço aberto e gratuito onde publico textos opinativos relacionados ao mercado financeiro.
      Não recomendo compra ou venda de ações de empresas. Eventualmente, minhas opiniões estarão corretas ou erradas.

      Abraço.

Deixe uma resposta