Queda dos juros continua em ritmo lento

Eleição de Donald Trump nos EUA preocupa

trump

A inesperada eleição de Donald Trump ao cargo de presidente dos EUA explica a manutenção do ritmo lento de redução dos juros da economia – Selic.

No comunicado divulgado hoje (30), o Banco Central aponta duas preocupações:

  1. “Há elevada probabilidade de retomada do processo de normalização das condições monetárias nos EUA no curto prazo”. Com a inflação americana em alta e o desemprego em níveis historicamente baixos, é muito provável um aumento de juros americanos já em dezembro.
  2. (…) “incertezas quanto ao rumo de sua política econômica”. O aumento de gastos públicos e corte de impostos  prometidos por Trump devem impactar a inflação americana, forçando também a alta do seu nível de juros.

As preocupações citadas devem a tornar mais lenta a queda da Selic.

Com juros americanos mais altos, os investidores estrangeiros tendem a retirar recursos do Brasil para investir lá fora. A procura por dólares pressiona seu preço, aumentando assim a inflação. Para que o nosso país não espante os investidores, é necessário que o governo brasileiro mantenha os juros em níveis altos.

Por outro lado, o documento destacou alguns pontos favoráveis à queda nos juros:

  1. A inflação recente diminui, com queda de preços dos alimentos e sinais de desinflação mais difundida.
  2. As expectativas de inflação do mercado para 2017 e 2018 também recuaram para 4,7% e 4,6%, respectivamente.

2 comentários sobre “Queda dos juros continua em ritmo lento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s